FESTIVAL MÚLTIPLA DANÇA

BREVE HISTÓRIA DO MÚLTIPLA DANÇA:

 

Criado em 2006 como seminário, mais tarde denominado como festival, Múltipla Dança ocorre anualmente durante uma semana do mês de maio, em diferentes espaços culturais de Florianópolis (SC). Trata-se de um programa de ações dedicado a promover a criação e difusão da dança e arte contemporânea, tecido na articulação de artistas profissionais, convidados e público. A programação prevê a oferta de espetáculos, oficinas, palestras, diálogos, mostra de videodança, conferências, ensaios abertos, exercícios de escrita crítica e intervenção urbana. De âmbito internacional, o encontro firma-se no calendário cultural da cidade, e detém, inclusive, o Prêmio Cultura 2008, concedido pela Prefeitura de Florianópolis e Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes para projetos de destaque na área cultural. A cuidadosa curadoria e a vinda de convidados do cenário nacional e internacional asseguram a projeção do evento, reconhecido no contexto da dança contemporânea profissional de Santa Catarina e brasileira, fato atestado em significativas matérias publicadas na imprensa.

 

As 11 edições são realizadas em 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2021. A descontinuidade (2010-14 e 2017-21) está essencialmente relacionada à falta de apoios e financiamentos. Além disto, um imprevisto fragiliza os planos de continuidade do evento: a precoce morte da administradora e produtora Neiva Ortega (1951-2018), também integrante da equipe de articuladoras do Múltipla Dança, composta por Jussara Xavier, Marta Cesar, Néri Pedroso e Paula Albuquerque.

A concepção e o programa são calcados na multiplicidade e foco no campo de interesse da dança e da arte contemporânea. Além da exibição de trabalhos artísticos, o festival se pauta em ações de complementaridade entre criação, difusão e reflexão. Oferta oficinas, palestras e diálogos temáticos com expressivos convidados, alcança um público variado, alunos e profissionais da dança local. Planeja atividades que facilitem e fomentem o acesso a diferentes canais de distribuição (teatros, espaços alternativos ou mesmo a rua), o acesso do público em termos físicos (variedade de localidade geográfica, gratuidade de ingresso), o acesso intelectual (encontros, conversas, intercâmbio, publicação de programa, lançamento de livros, entre outras). Ou seja, Múltipla Dança está focado na dança como experiência produtora de conhecimentos e acontecimentos.

___