HOMENAGEM:
MARCO AURELIO DA CRUZ SOUZA
marco aurelio_arquivo pessoal.jpg

Natural de Gaspar (SC), atua como professor, pesquisador, artista da dança e produtor cultural. Doutor em motricidade humana - especialidade dança e mestre em performance artística – dança, ambos pela Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa, Portugal. Especialista em dança educacional pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Integra o grupo de pesquisa Arte e Estética na Educação, Capes-CNPQ. Pesquisador convidado no projeto Folk Covid, na Universidade Federal de Pelotas. Membro da comissão de criação da graduação licenciatura em dança da Fundação Universidade Regional de Blumenau (Furb), atua como professor e coordenador deste curso. Coordenador do projeto de extensão Grupos de Danças da Furb. Autor e organizador de livros nas áreas da dança, formação e experiência estética, e formação de professores: Arte e Estética na Educação: Corpo Sensível e Político (2020); Quais Danças Estão Por-vir? Trânsitos, Poéticas e Políticas do Corpo (2020); Saberes-fazeres em Danças Populares (2020); Arte e Estética na Educação: Pesquisa e Processos (2019); Processos de Composição de Grupos de Danças Populares do Brasil: Resistência e Aceitação (2017); As Danças Populares no Brasil na Contemporaneidade (2016); Olhares sobre a Dança na Contemporaneidade (2015); Impressões Corporais e Textuais: Pesquisa em Dança (2013).

 

Membro do Conselho Científico e Fiscal da Associação Nacional dos Pesquisadores em Dança (Anda), gestão 2018-2021. Coordenador do Comitê Temático "Dança e(m) Cultura Poéticas Populares, Tradicionais, Folclóricas, Étnicas e Outros Atravessamentos" da Anda. Vice-presidente da Associação dos Profissionais da Dança de Santa Catarina (Aprodança), gestão 2019-2021. Consultor da área de artes/dança do currículo do novo ensino médio do Estado de Santa Catarina (2020). Idealizador, com Giovana Hostert, da Associação Amigos da Dança de Gaspar. Produtor do projeto Fora da Caixa - Proposição [Mostração e Demonstração] de Danças Escapadas da Mesmice, em Blumenau.

 

Entre seus trabalhos coreográficos, destacam-se os premiados: Respeito: Sou Mulher, Sou Negra, Sou Brasileira (2017); Saudação a Iemanjá (2016); Ye Ye Iberi Dshum (2016); Singkill (2015); África Tribal (2014); Cúmbia, Ritmo Colombiano (2013); Oktoberfest, Jeden Tag ist ein Fest (2012). Diretor coreográfico dos espetáculos Às Avessas (2019); Nos Tempos da Brilhantina (2018) e Meia-Noite em Paris (2017), todos realizados pelos cursos de dança, teatro, música e artes visuais da Furb.

 

Atua como jurado, cursista e palestrante em eventos de dança em diferentes cidades de Santa Catarina e Estados do Brasil. Foi professor de dança na rede pública e particular por mais de dez anos. Membro do coletivo de artes atuante na criação de insumos para o Plano Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD 2019), do Ministério da Educação.

__

 

Live com Marco Aurelio da Cruz Souza:

25 de maio, 18h, Instagram do Múltipla Dança.